Link112
Banner 728x90-Biblia comentada

Deus me vê

Deus me vê

Por Portal Sermões em 22/05/2024 às 11:10:13

GĂȘnesis 16.1-13

Introdução - "Deus que me livre!" ou "Deus me livre!", isso é bastante comum da gente ouvir por aĂ­... agora, "Deus que me vĂȘ", jĂĄ é uma expressão que a gente só acha aqui na BĂ­blia. Talvez, vocĂȘ até jĂĄ tenha usado aquela afirmação "Deus me livre!"...mas essa aqui, é mais poderosa! Sabe, ser visto, ser notado, é uma das necessidades mais bĂĄsicas do ser humano. Na Índia, eles adotam lĂĄ, o sistema de casta s, isto é, uma maneira rigorosa de classificar as pessoas...

Então, tem aquelas que são consideradas muito nobres, os da casta dos brâmanes, por exemplo, e tem a casta mais baixa que é a chamada casta dos intocĂĄveis. Teve até uma novela na televisão, alguns anos atrĂĄs, que explorou esse tema.

"Os IntocĂĄveis" na Índia, portanto, são aquelas pessoas que, por serem consideradas impuras, depreciadas, não podem, se quer, resvalar numa pessoa de casta mais alta, mais nobre, porque se um brâmane tocar naquela pessoa, ele também ficarĂĄ impuro. Então, são os intocĂĄveis.

E por muito tempo acreditava-se que no sistema de castas, os intocĂĄveis representassem o degrau mais baixo.

Mas, recentemente, foi descoberto que abaixo dos intocĂĄveis, existe ainda o Ășltimo degrau, que é o dos chamados invisĂ­veis. Os invisĂ­veis são aqueles que lavam as roupas dos intocĂĄveis.

Então, na cultura e na religião dos hindus, eles são os impuros dos impuros. Os invisĂ­veis são considerados tão impuros que eles não desejam contaminar nem os olhos dos outros... por isso que evitam serem vistos.

Quer dizer, o intocĂĄvel, para o hindu, se vocĂȘ esbarrar nele, vocĂȘ se contamina... mas o invisĂ­vel, ele é tão vil, tão ralé, tão vulgar, tão sem valor, que só de olhar pra ele, vocĂȘ jĂĄ se contamina. Esse é o pensamento daquela cultura e, por isso, os invisĂ­veis não saem de dia. Eles se escondem.

E durante duzentos anos os ingleses dominaram a Índia e durante duzentos anos a Inglaterra não ficou sabendo da existĂȘncia dessa casta... tão escondida e desprezada ela é.

Então, no hinduĂ­smo, é ruim ser intocĂĄvel, mas pior do que ser intocĂĄvel, é ser invisĂ­vel.

E é pior mesmo, porque, as pessoas querem ser vistas, querem ser olhadas, notadas. Esse é um desejo legĂ­timo que Deus colocou no nosso coração – o desejo de dar e receber afeto, de dar e receber amor, de apreciar e ser apreciado.

O pior programa da televisão tem como lema o seguinte: "dĂȘ uma espiadinha", "dĂȘ uma olhadinha". E hĂĄ pessoas que se dispõem estar ali para serem espiadas, olhadas.

Recentemente uma mulher de Taubaté-SP, anunciou que estava grĂĄvida de quadrigĂȘmeos e apresentou diante do Brasil inteiro uma barriga de silicone com enchimento de tecido. Foi descoberto que era uma fraude!

Agora, por que uma mulher se expõe a isso? Pela mesma razão pela qual um grupo se dispõe a participar do "Big Bode"... querem ser vistos! Querem ser notados. Querem receber atenção!

Lógico, essas são umas maneiras doentes, loucas, deturpadas pelo pecado, de tentar satisfazer uma necessidade, que no fundo, é digna, é vĂĄlida, é legĂ­tima... nós temos o desejo de ser vistos, de ser conhecidos e amados!

Eu me sinto tão grato a Deus quando me dirijo a um lugar, e alguém vem e diz: "Walter Pacheco, que satisfação conhecĂȘ-lo pessoalmente, pastor!" É que eu tenho um site com mais de 3.000 sermões na Internet e a minha foto tĂĄ lĂĄ... a primeira vez que eu fui ao Congresso Anual das Igrejas em Células em Águas de Lindóia-SP, no meio de mais de dois mil pastores e lĂ­deres do paĂ­s inteiro, veio um irmão de Pernambuco, e me saudou pelo nome. Ah! Eu me senti tão grato a Deus!

No inĂ­cio desse mĂȘs, fui à MaricĂĄ pela primeira vez e, chegando lĂĄ, a mesma coisa, eu fui notado e saudado pelo nome por um dos pastores da igreja que acessa o site!

Ah! é tão bom quando isso acontece... e eu peço a Deus: "Senhor, me ajude a ser assim também. Me ajude a notar as pessoas que eu encontro na rua".

E eu reconheço que preciso de muita graça de Deus pra isso, porque muitas pessoas falam comigo e eu, às vezes, isso não é sempre, mas às vezes, eu não me lembro delas. Então pra não dar muito furo, eu tenho aprendido a fazer o seguinte: a falar com todos, a sorrir pra todos, a olhar (respeitosamente)pra todos! E se eu passei por vocĂȘ e não notei vocĂȘ, irmão, me perdoa... estou sendo sincero, eu quero aprender a falar com todos e sorrir pra todos.

Diga assim: "eu vou fazer que nem o meu pastor; vou falar com todos, sorrir pra todos e olhar, respeitosamente, pra todos".

Irmãos, isso é tão lindo... todo ser humano tem necessidade disso!

Bem, lemos aqui a história de uma mulher que, em algum momento, deve ter se perguntado: "SerĂĄ que Deus me vĂȘ? SerĂĄ que Deus me enxerga? SerĂĄ que Deus vĂȘ os meus anseios, as minhas necessidades, os meus apuros, as minhas tristezas?"

Porque a história desta mulher é cheia de privações.

Agar era uma escrava, uma pessoa que foi comprada num mercado, que foi vendida e arrastada para longe da sua terra.

A BĂ­blia diz aqui no v.1, que Agar era egĂ­pcia... quer dizer, Abrão, quando passou pelo Egito com os seus empregados e a sua famĂ­lia, ele adquiriu essa escrava pra sua casa.

Então, Agar foi levada para longe da sua famĂ­lia, pra longe da sua terra... ela era uma pessoa sofrida, não acha? Agar não era considerada como uma pessoa, mas como um objeto, uma coisa.

E eu imagino que quando Abrão se aproximou dela pra dizer isso aqui do v.2: "Olha, a minha esposa não pode ter filhos e ela decidiu que vocĂȘ pode me dar um filho no lugar dela"... misericórdia, vocĂȘ acha que isso pode dar certo?

Sarai, errou como esposa... pois se tem marido, devia ser sĂĄbia... então vocĂȘ vai oferecer o seu marido pra outra! (eu sei que dĂĄ vontade de vocĂȘs fazerem isso, mas é errado resolver desse modo!)

E Abrão também errou feio. Ele devia ter repreendido Sarai, corrigido logo a idéia dela... mas errou, porque pensou: "Que esposa compreensĂ­vel que eu tenho... vou me deitar com a empregada!" ...e deve ter chamado isto de "bĂȘnção"! Misericórdia!

Se vocĂȘ é casado, meu irmão, os seus olhos e o seu coração jĂĄ tem endereço certo: é a sua esposa!

Mas eu imagino que quando Abrão dirigiu a palavra pra Agar, ela deve ter sentido: "Puxa, ele olhou pra mim. Alguém reparou em mim!" E talvez, ela tenha até tenha tido uma caidinha por Abrão...

Mas tragédia chama tragédia, como abismo chama outro abismo, diz a Palavra de Deus.

O fato é que Agar não foi feliz... ela veio a descobrir que não passava de uma barriga de aluguel... que mais uma vez estava sendo usada, sendo reduzida à condição de coisa, de objeto... ela não estava sendo enxergada como pessoa, como ser humano.

?

E agora, eis Agar no deserto... angustiada, desesperada. E é nessa condição que Deus a encontra.

E ali Agar descobre que existe um Deus e que esse Deus sabe aquilo que estamos passando.

Provavelmente, a sua história é diferente da história de Agar. Mas eu tenho certeza que vocĂȘ tem tido as suas decepções, as suas feridas e cicatrizes...

Mas eu quero dizer pra vocĂȘ, em nome de Jesus: existe um Deus que te ouve, existe um Deus que te vĂȘ. Existe um Deus que te enxerga... e Ele te vĂȘ transparente, pelo avesso.

Mais do que isso, esse Deus sabe como vocĂȘ se sente, porque um dia, Ele desceu do céu e veio à terra e morreu numa cruz.

A BĂ­blia fala que Jesus foi homem de dores e que sabia o que é padecer... então, quando vocĂȘ sofre, Deus se importa, mas mais do que isso, Ele também sabe como vocĂȘ se sente.

Jesus experimentou a fome, a sede, o cansaço, a dor, a decepção, a traição. A BĂ­blia diz que Ele em tudo foi tentado, apenas não pecou... Jesus suou gotas de sangue, passou noites de agonia, derramou lĂĄgrimas muitas vezes.

Sim, existe alguém que sabe como vocĂȘ se sente. Existe um Deus que te vĂȘ.

Ouvir dizer que as reuniões dos alcoólicos anônimos são um sucesso e que tem ajudado muita gente a largar o vĂ­cio...

Mas sabe qual é o grande referencial de uma reunião dos alcoólicos anônimos? ...é que lĂĄ, quando uma pessoa fala das suas lutas, ela estĂĄ falando pra quem entende e não julga, não reprova, não condena.

Quando vocĂȘ fala pra Deus, da sua luta, da sua dor, vocĂȘ também fala pra um Deus que te entende e que não te condena.

Muita gente aprendeu que Deus estĂĄ pronto pra castigar e condenar... mas eu te digo, tomando a BĂ­blia por base, Deus sabe o que é chorar, Deus sabe o que é perder. Deus sabe o que é ser traĂ­do, o que é ser negado, o que é ser abandonado.

Talvez , ninguém consiga medir o tamanho do seu sofrimento, ou imaginar o que se passa no seu coração... mas eu quero te dizer: hĂĄ um Deus que te vĂȘ, que te entende... e o que toca o

seu coração, toca o coração dEle.

Foi isso que Agar descobriu naquele momento tão difĂ­cil da sua vida quando fugia desesperada pelo deserto.

Ela descobriu que existe um Deus que se importa conosco e quer o nosso bem.

Mas, Agar descobriu também que esse Deus que nos vĂȘ, vĂȘ não apenas os nossos sonhos, os nossos anseios, as nossas dores, mas Ele vĂȘ uma coisa que muitas vezes nos não queremos ver e não queremos que os outros vejam.

Deus também vĂȘ os nossos pecados... Ele vĂȘ os nossos erros, as nossas falhas.

Conferimos aqui que Agar foi uma mulher que sofreu...

?

Mas, sabe, Agar não somente sofreu, ela errou também! Lemos no v.4 que quando Agar viu que estava grĂĄvida, ela começou a desprezar a sua senhora, a desprezar a patroa.

Talvez, Agar tenha provocado Sarai... talvez tenha jogado umas indiretas pra ela... o fato é que aquela mulher sofrida, também sabia fazer sofrer e nisso, ela não era diferente nem de mim e nem de vocĂȘ.

Na vida todos somos vĂ­timas e carrascos... nós somos machucados, mas machucamos também.

Muitas vezes, na tentativa de nos defender, nós esperneamos e acertamos aquele que estĂĄ perto de nós.

E como é difĂ­cil a gente admitir essa verdade... é fĂĄcil nos convencermos da bofetada que levamos, difĂ­cil é convencermos da bofetada que damos.

VocĂȘ quer que Deus te enxergue? Mas, vocĂȘ precisa se enxergar também... enxergar que vocĂȘ é um pecador, uma pecadora.

Falharam com vocĂȘ? ...mas vocĂȘ também tem falhado... vocĂȘ jĂĄ falhou com Deus ou tem falhado!

VocĂȘ precisa de perdão, de transformação... e só Deus pode fazer isso, mas vocĂȘ precisa se conscientizar da sua situação. VocĂȘ não é certinho!

Eu acho muito interessante um fato que aconteceu com GK Chesterton, um escritor inglĂȘs que viveu no século dezenove, muito culto, muito inteligente e muito crente. Certa vez, o maior jornal da Inglaterra resolveu fazer uma pesquisa e enviou para a nata da intelectualidade britânica, uma correspondĂȘncia dizendo: "Por favor, estamos fazendo uma pesquisa. Diga-nos: na sua opinião, o que hĂĄ de errado com o mundo de hoje?" E Chesterton enviou a seguinte resposta:

"Caros senhores, Sou eu. Sinceramente G.K. Chesterton".

O que hĂĄ de errado no mundo? Sou eu. O que hĂĄ de errado no mundo? Nós. Somos pecadores.

Deus nos deu o mundo perfeito, e nós estragamos tudo com o nosso pecado.

Amado, a gente precisa abrir os olhos para isso!

Quantas vezes como Agar, temos ficado cheios de tristeza, pelas injurias que recebemos, pelas injustiças das quais somos vĂ­timas... mas não percebemos os nossos próprios erros.

VocĂȘ estĂĄ com o coração tão cheio de mĂĄgoa do marido, da mulher, que não consegue enxergar o quanto vocĂȘ também tem errado como esposa, como marido!

VocĂȘ tem estado tão revoltado com o seu pai, com a sua mãe, que não consegue enxergar o quanto vocĂȘ também tem sido falho, como filho, como filha.

VocĂȘ tem andado tão decepcionado com o seu filho que não consegue enxergar o quanto tem deixado a desejar como pai, como mãe... mas, Deus enxerga. Deus vĂȘ.

Mas, o mais extraordinĂĄrio é que apesar das nossas falhas, Deus nos ama.

Amado, preste atenção aqui em nome de Jesus: quem era Agar, para que o Deus todo poderoso a visse, a reparasse, lhe pusesse os olhos? ...era uma escrava, alguém que naquela época, naquele lugar do mundo,

não era considerada.

Mas Deus ouviu o clamor de Agar... Deus enxergou a sua história.

Então, algo maravilhoso a respeito de Deus é que Ele nos enxerga como verdadeiramente somos e ainda assim continua nos amando. Deus é maravilhoso. Aleluia!

Pois vocĂȘ precisa entender que esse Deus que vĂȘ os seus sofrimentos, esse Deus que vĂȘ a sua falha, que vĂȘ o que vocĂȘ não consegue ver e até não quer ver, Ele também vĂȘ a sua saĂ­da, a sua solução.

Amado, existem momentos na vida que parecem um beco sem saĂ­da, um poço sem fundo ou fundo do poço... a gente olha e não enxerga a salvação, mas Deus enxerga... Deus vĂȘ aquilo que nós não vemos.

Algo lindo nessa história é quando Agar diz pra Deus, v.8: "Olha, Senhor, eu estou fugindo lĂĄ da minha casa... eu estou fugindo da minha senhora".

AĂ­, Deus chega pra Agar e fala uma coisa tão extraordinĂĄria, preste atenção no v.9, Deus disse pra Hagar: "volta".

Mas, qual era o Ășltimo lugar que Agar queria estar? ...em casa.

Ela preferia estar no deserto do que estar em casa, e deserto não é um bom lugar... tem escorpião, tem cobra, é quente de dia e frio de noite... a morte estĂĄ à espreita.

Mas Agar preferia estar no deserto em vez de estar em casa. O Ășltimo lugar que ela queria estar era na tenda de Sarai e Abrão.

Mas, olha, é exatamente pra lĂĄ que Deus diz a Agar: "Volte, volte para a sua dona e seja obediente a ela em tudo".

Agar deve ter questionado: "Mas, Senhor, isso é impossĂ­vel. Como é que eu vou conseguir?"

E o Senhor diz pra ela: "VocĂȘ vai conseguir, Agar. Sabe por que? Porque agora vai ser diferente. VocĂȘ vai estar no mesmo lugar em que vocĂȘ estava, mas as coisas vão ser diferentes, porque agora vocĂȘ vai estar comigo e eu vou estar com vocĂȘ". Isso faz toda a diferença.

?

Essa noite Deus diz que vocĂȘ pode voltar. VocĂȘ pode voltar. Sabe aquele lugar onde vocĂȘ tem sido perseguido, onde tem havido tanta dificuldade? ...vocĂȘ pode voltar.

VocĂȘ pode voltar pra sua casa onde o seu esposo ou esposa cheio de problemas estão aguardando vocĂȘ...

VocĂȘ pode voltar... mas vocĂȘ pode voltar porque as coisas poderão ser completamente diferentes do que foram até aqui, porque o Senhor Deus vai estar com vocĂȘ e vai abençoar vocĂȘ! Aleluia!

A BĂ­blia diz no v.7, que o anjo do Senhor encontrou Agar. Deus estĂĄ sempre nos procurando...

Muito antes do ser humano procurar por Deus, Deus jĂĄ procurava pelo ser humano.

Quando o EdifĂ­cio Liberdade, lĂĄ no Rio de Janeiro, veio ao chão, eu comecei a acompanhar as notĂ­cias daquela tragédia pela televisão. Vi um pouco dos trabalhos de resgate e as histórias das pessoas. Um sobrevivente contou que estava por debaixo dos escombros, debaixo de uma laje de concreto e ele disse que era capaz de ouvir... então, naquela hora de desespero, ele começou a gritar. Um dos bombeiros ouviu a sua voz e perguntou: "Onde vocĂȘ estĂĄ?" E o soterrado falou: "Estou aqui no 6Âș andar". Ele não sabia que a destruição havia sido tão grande que o piso do 6Âș andar se transformou no piso do 1Âș andar. E o bombeiro procurava e perguntava: "Aonde vocĂȘ estĂĄ? Eu não estou te vendo". E aquele homem, vendo a vida passar diante dos seus olhos, imaginava: "Puxa vida, serĂĄ que eu que vou morrer, vou perder a minha vida?" AĂ­, ele conseguiu enxergar a bota do bombeiro, esticou o braço e conseguiu tocĂĄ-lo. O bombeiro sentiu o toque e resgatou aquele homem. Que momento!

Amado, existe alguém que estĂĄ procurando por vocĂȘ. É Jesus... Ele quer libertar a sua vida, perdoar os seus pecados, curar a sua alma... escrever o seu nome no rol dos moradores do céu.

Mas Jesus não é como aquele bombeiro que procurava e não via... Jesus é o Deus que te vĂȘ... Jesus estĂĄ te enxergando.

E tudo que Ele espera para entrar na sua vida e transformĂĄ-la para sempre, é a sua permissão.

?

Ministração

Sabe, não são só os edifĂ­cios que desmoronam... a vida também, muitas vezes,

vem ao chão. Sonhos desabam... e quem sabe vocĂȘ estĂĄ debaixo dos escombros: a empresa faliu, o casamento acabou, o concurso não deu certo e vocĂȘ estĂĄ debaixo dos escombros.

Eu quero dizer a vocĂȘ: alguém estĂĄ te buscando. Alguém estĂĄ te procurando. É Jesus e Ele estĂĄ te vendo...

VocĂȘ só precisa dizer: "Jesus, entra na minha vida". Ele vai entrar. Ele vai cuidar de vocĂȘ. Tenha fé.

Pr Walter Pacheco da Silveira, baseado em audio de Marcelo Aguiar.

Comunicar erro

ComentĂĄrios